CONFESSOU O CRIME

Homem que matou mãe se entrega à polícia, mas não fica preso

Publicado em

O homem suspeito de matar a própria mãe, a ex-servidora pública de 71 anos, Eracy Campos, Luiz Fernando Januário, de 33 anos, se apresentou à sede da Central de Ocorrências, na Avenida Tenente Coronel Duarte, na Prainha, prestou depoimento e foi liberado. A mulher foi encontrada morta e em estado de decomposição nesta quinta-feira (26.05) dentro de seu apartamento, em um conjunto habitacional no bairro Jardim Aeroporto, em Várzea Grande.

Conforme informações, Januário confessou o crime e disse que matou a mãe no dia 13 de maio. No dia do crime, o homem tinha discutido com a mãe e estava sob efeito de drogas.

Ao ser encontrada, o corpo de Eracy estava em estado de decomposição, e, de acordo com análise preliminar dos peritos da Politec, a mulher estaria morta há pelo menos dez dias.

A assessoria de imprensa da Polícia Civil confirmou que Januário se apresentou de maneira espontânea, prestou depoimento e depois foi liberado, já que não há nenhum mandado de prisão expedido contra ele. Contudo, o delegado responsável já representou pela prisão preventiva do assassino.

Leia Também:  Confronto entre Força Tática e traficantes termina com bandido morto

Relembre o caso

Eracy de Campos, de 71 anos, foi encontrada morta, na manhã desta quinta-feira (26.05), dentro de seu apartamento, em um conjunto habitacional do bairro Jardim Aeroporto, em Várzea Grande. A suspeita é que ela tenha sido asfixiada pelo próprio filho até a morte.

Moradores do prédio, localizado na Rua Santa Genoveva, sentiram um forte odor vindo do apartamento onde a mulher morava com o filho e resolveram acionar a PM. Ao chegarem ao local, os militares encontraram Eracy já morta no quarto, em estado de decomposição. Acredita-se que ela foi morta há aproximadamente dez dias.

Conforme o Sargento da PM Moacir, o filho da mulher estava no local durante esse tempo todo, mesmo com o forte odor e o corpo da mãe no quarto, já que na sala do apartamento foi localizado um colchão.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

CIDADES

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI