Secretário de Educação afirma que todos os professores terão que retomar aulas

Sintep afirmou que Tribunal de Justiça não define o retorno das aulas após a derrubada da lei que condicionava o retorno presencial apenas com vacinação de 100% dos profissionais

Secretário de Educação de Mato Grosso, Alan Porto, afirmou que todos os professores da rede estadual terão que retornar para as salas de aula no próximo dia 3 de agosto, data em que as atividades presenciais de forma hibrida serão retomadas nas unidades escolares do estado.

Conforme o chefe da Seduc, apenas os profissionais que apresentarem algum tipo de adversidade não voltam para as escolas. “Todo professor, ele tem que voltar, então se ele não tem algum tipo de afastamento ele retorna as suas atividades presenciais”, disse durante coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (26/07).

Na quinta-feira passada (22/07), o presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Ensino Público de Mato Grosso (Sintep), Valdeir Pereira, divulgou um vídeo criticando a decisão do Tribunal de Justiça, que derrubou a lei aprovada pela Assembleia Legislativa (ALMT), que condicionava o retorno das aulas presenciais na rede estadual de Mato Grosso apenas com a vacinação total dos profissionais da educação.

O Ministério Público (MPMT) também orientou que os Promotores de Justiça incentivem o retorno em todo o estado. Entretanto, de acordo com o Sintep, o judiciário não define o retorno das aulas.

O secretário Alan Porto confirmou que todos os professores, técnicos e apoio já tomaram a primeira dose da vacina contra a Covid-19, e que os profissioanais do grupo de risco já tomaram as duas doses. Confirmou também que teve uma reunião com o Sintep, ainda na semana passada, com participação de todos os municípios e entidades, para debater e apresentar o planejamento da volta presencial.  

“Existe esse diálogo, o Sindicato se posicionou, a gente respeita a posição do Sindicato, mas na maioria dos municípios, e eu tô falando em torno de 90% dos municípios, vão retornar as atividades, vão acompanhar o estado de Mato Grosso nessa decisão, salvo alguns municípios que ainda não se prepararam, teve troca de gestão, teve troca de secretário, problema com concurso, esse tipo de coisa, mas tem um prazo para que eles estejam se adaptando e vão iniciar as atividades também”.

O governador Mauro Mendes (DEM) disse que respeita o posicionamento do Sintep, e afirmou que, nas viagens pelo interior do estado tem conversado com diretores e assessores pedagógicos, e, independente do posicionamento sindical, os professores querem retornar as atividades. “O Sindicato faz um sindicalismo que ao meu ver está perdendo o objetivo, esse radicalismo sempre do contra, isso não é aquilo que a sociedade com certeza, a maioria dos professores, querem pra nossa educação”, conclui.

Leia também

Deixe seu comentário!