FG ASSESSORIA

Racha automobolístico na Miguel Sutil causa acidente grave entre cinco carros

Testemunhas questionam ainda se as pessoas presas realmente participaram da corrida clandestina.

em 08/02/2019

Racha automobilístico realizado durante a noite de quinta-feira (7) envolveu 5 carros em um grave acidente na avenida Miguel Sutil, em Cuiabá. Segundo testemunhas, os veículos corriam a 150 quilômetros por hora. Três pessoas foram presas.

Os suspeitos foram identificados como Guilherme Lucas da Silva, 20 anos, Giovanni Alvim Bernardo da Silva, 25, Bruno Henrique Navarro, 29. Este último chegou a fugir da área do acidente, mas acabou detido em frente ao Parque Mãe Bonifacia. Houve perseguição.

De acordo com o boletim de ocorrência, a Polícia Militar foi acionada por um dos frentistas do Posto Prime, onde um VW UP branco tinha capotado. Conforme populares, quatro carros estavam em um racha na avenida, quando o UP perdeu o controle, bateu no canteiro central da rua e, em um ato contínuo, chocou-se contra a mureta de proteção do posto de combustível. Com o choque, o carro voltou para a via e bateu em um segundo veículo, um Ford Galaxie Landau. Na sequencia, capotou.

Testemunhas contaram que ocupantes de um segundo carro, que participava do racha, retiraram vários objetos de dentro do UP e levaram embora. Minutos depois, Guilherme apareceu e disse ser o motorista do UP, porém, em buscas do interior do carro capotado, havia, na porta do lado do motorista, uma carteira de bolso preta com uma CNH e cartões em nome de Giovanni. Ele não foi encontrado. Por conta disso os militares checaram via Ciosp e constataram que a mãe dele, Sônia Maria Zanuto da Silva, é a dona do automóvel, apontando que seria, na verdade, o motorista do carro. Populares também informaram não ser Guilherme o motorista do UP capotado.

A PM solicitou via Ciosp a remoção do carro que estava atrapalhando o trânsito, entretanto não havia guincho disponível. Foi solicitado o guincho do seguro que levou o veículo até  pátio da Central de Flagrantes da Capital, junto com todos os suspeitos. Eles não apresentavam lesões graves, apenas pequenos cortes nas mãos, ocasionado pelos vidros no momento em que pegavam os objetos no interior do carro para esconderem da polícia.

 



Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias