POLÍCIA

Policiais civis recuperam relógios e equipamentos com autor de furto a comércio em Tangará da Serra

Publicado em

Parte dos mais de 60 relógios furtados de uma ótica e equipamentos levados de uma loja de eletrodomésticos, ambas de Tangará da Serra, foram recuperados na terça-feira (24.05) após investigação da Delegacia da Polícia Civil do município para localizar o autor dos crimes. O suspeito foi localizado em uma residência no bairro Alto da Boa Vista, onde os investigadores apreenderam 40 relógios e equipamentos como chapinha, secadores e escova elétrica de cabelo.

O autor do crime é reincidente em delitos patrimoniais e contra ele havia em aberto dois mandados de prisão, um pela 5ª Vara Criminal da Comarca de Várzea Grande e outro pela 2ª Vara Criminal de Cuiabá, com prisão definitiva por quebra de medida judicial. Ele foi condenado a 21 anos de prisão com a unificação de penas pelos crimes de homicídio, roubo e furto, dos quais ele cumpriu 13 anos. No início da pandemia da covid, ele obteve a progressão de regime, indo para a semiliberdade, contudo, deixou de comparecer aos atos determinados pela Justiça como condição para que permanecesse no regime semiaberto e foi para Tangará da Serra.

Leia Também:  Autor de homicídio de ex-namorado é preso pela Polícia Civil

Na investigação para apurar o furto ocorrido na ótica, de onde foram levados mais de 60 relógios, os policiais da Delegacia de Tangará da Serra realizaram diligências e chegaram à identificação do suspeito e de seu endereço. Ele foi abordado quando saía da residência, em uma bicicleta semelhante à usada no furto registrado no domingo, 22 de maio.

Ao ser questionado pelos policiais, ele deu um nome completamente diferente e disse que não tinha documentos. Depois, acabou confessando seu nome verdadeiro, quando os investigadores realizaram nova checagem e constataram os dois mandados de prisão em aberto.

O suspeito negou a autoria do furto na ótica, mas em buscas na residência, os investigadores localizaram uma mochila preta com relógios novos, masculinos e femininos de diversas marcas, ainda com os suportes de mostruário. Indagado sobre os produtos, ele acabou confessando que eram os mesmos furtados da ótica.

Na casa também foram encontrados outros objetos que coincidiam com os levados da loja de eletrodomésticos, furtada no dia 16 de maio. Em relação a esse furto, ele voltou a negar a autoria e indagado sobre a origem, o criminoso afirmou que havia comprado, mas não possuía nota fiscal.

Leia Também:  São Paulo vai dobrar número de policiais para combater crimes nas ruas

Porém, os equipamentos apreendidos (secador, escova elétrica e chapinha) foram reconhecidos pelo responsável da loja. Diante das evidências, o suspeito foi novamente questionado na delegacia sobre os aparelhos e acabou assumindo o furto.

Após os procedimentos na delegacia, ele foi encaminhado ao Centro de Detenção de Tangará da Serra.

Fonte: PJC MT

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

CIDADES

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI