ALEGOU RIXA SEXUAL

Polícia prende suspeito de ter matado professor enforcado

O suspeito disse que matou o professor com um mata-leão, após a vítima tentar fazer sexo com ele

Publicado em

Suspeito de ter matado professor é preso em MT

Foto: Reprodução

A Polícia Civil de Tangará da Serra (240 km de Cuiabá) prendeu nessa quinta-feira (12.05) um homem suspeito de matar enforcado o professor Murilo de Souza Feliciano, no dia 9 deste mês, com um golpe de ‘mata-leão’. A princípio, a causa a morte havia sido registrada como suicídio, contudo, após investigações, a Polícia que se trata de homicídio.

Leia também: Agressor é preso após manter ex-mulher em cárcere privado e cometer abuso sexual

De acordo com a polícia, no momento da prisão, o suspeito estava com alguns pertences da vítima, como aparelho celular, carteira e documentos, além das chaves da casa do professor.

O crime que vitimou Murilo de Souza Feliciano ocorreu no dia 09 de maio, na residência da vítima, uma quitinete no centro da cidade. O professor foi encontrado sem roupas e com um fio de energia enrolado no pescoço, sendo morto por asfixia.

Após os fatos, o suspeito subtraiu a carteira com cartões, documentos, dinheiro, além do celular e do notebook da vítima. Ao sair do local, o suspeito trancou a porta, levando as chaves da residência.

Leia Também:  Veja locais de vacinação contra covid em Várzea Grande

Assim que foi acionada dos fatos, a equipe de policiais da DHPP iniciou as diligências para identificar e prender os autores do crime. Com base nos levantamentos, os policiais conseguiram chegar a identidade do autor do crime, que teve o mandado de prisão representado pelo delegado Jailson Peres da Silva, sendo a ordem judicial deferida pela Justiça.

O suspeito foi localizado pelos policiais, na quinta-feira (12), próximo a sua residência, no bairro Barcelona. No momento da prisão, ele estava utilizando o aparelho celular da vítima, já com outro chip, e também apontou o local (um terreno baldio) em que ele havia jogado as chaves da residência do professor.

Questionado, o suspeito confessou o crime e disse que matou o professor com um mata-leão, após a vítima tentar manter relações sexuais com ele.

Ele foi conduzido à Delegacia de Tangará da Serra, para ser interrogado e posteriormente foi colocado à disposição da Justiça. As investigações seguem em andamento para conclusão do inquérito.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

CIDADES

POLÍCIA

POLÍTICA

MAIS LIDAS DA SEMANA

Botão WhatsApp - Canal TI
Botão WhatsApp - Canal TI