17ª edição da parada da diversidade sexual vai debater empregabilidade para população LGBTQ+

A concentração acontece a partir das 14h, na Praça Ipiranga, e seguirá para a Orla do Porto.

em 14/11/2019

Ariana Martins e Gustavo Castro
Da Redação

Com o tema “Somos muitos, podemos estar em qualquer profissão”, acontece em Cuiabá neste sábado (16), a 17ª edição da Parada da Diversidade Sexual.

O evento é considerado um grande ato de resistência por tudo que representa, além de uma forma de afirmar os direitos LGBTQI+ em Mato Grosso.

A concentração começa a partir das 14h na Praça Ipiranga, na região central de Cuiabá, e seguirá para a Orla do porto, onde será montado um palco que contará com apresentação de artistas locais e nacionais. A organização estima um público de 20 mil pessoas.


Reprodução

Para além da sexualidade, um dos coordenadores do evento, Murilo Alberto, explica, em entrevista à Rádio Capital FM, que é o momento de dar voz e visibilidade à causa, inclusive no que diz respeito à classe trabalhadora.

“É o momento de visibilidade pra população LGBT de Cuiabá. Esse ano o tema da parada vem retratar a inserção da população LGBT no mercado de trabalho. Então, é muito mais que uma festa, é o momento de pautar pautas políticas para população LGBT”, explica Murilo.

Sobre esta temática que fala de empregabilidade, falta de oportunidades e preconceito nos locais de trabalho, Murilo reforça:

 “Com a inserção desse tema, a visibilidade a respeito desse assunto, vai ser melhor.  A gente hoje percebe que algumas empresas acompanham a pauta LGBT e que até inserem essas pessoas dentro de suas empresas, mas a gente reivindica para além disso né? Posições de destaque, de liderança e é importante ressalvar que a população trans não está inserida dentro do mercado de trabalho e a gente precisa discutir isso”, diz.

A 17ª edição da Parada da Diversidade Sexual de Cuiabá é uma realização do Grupo Livremente: Conscientização e Direitos Humanos LGBTQI e do Conselho Municipal de Atenção a Diversidade Sexual de Cuiabá (CMADS). Coordenação Geral do Conselho Estadual de Educação, União Brasileira de Mulheres, Mães pela Diversidade e Conselho da Juventude (Conjuv).

O encontro tem o apoio da Secretaria de Estado de Cultura, Esporte e Lazer, Prefeitura de Cuiabá, Central Única dos Trabalhadores (Cut), Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos Bancários e do Ramo Financeiro (Seeb – MT), Assembleia Legislativa de Mato Grosso, Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público (Sintep MT e Sintep Cuiabá), Associação dos Docentes da UFMT (Adufmat), Sindicato Nacional dos Docentes do Ensino Superior (Andes), Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) e Defensoria Pública, Polícia Militar (PM), da Secretaria de Mobilidade Urbana (Semob) e do Corpo de Bombeiros atuarão prestando suporte técnico.

Confira a entrevista na íntegra no áudio abaixo:

Áudio


Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias