FG ASSESSORIA

Mulheres são presas por prostituição e manter local em condições insalubres

A primeira mulher abordada, identificada como J.S.C., 26, carregava no bolso R$ 3.307.

em 10/09/2019

Cinco mulheres foram presas em Alta Floresta (distante 803 km ao norte de Cuiabá) acusadas de manter pessoas em condição análoga à escravidão e favorecimento à prostituição em casa noturna. 

Os policiais, que efeturaram as prisões na segunda-feira (9), constataram que o imóvel apresentava condições subhumanas e insalubres. 

A primeira mulher abordada, identificada como J.S.C., 26, carregava no bolso R$ 3.307. Ela disse que parte do dinheiro seria do aluguel do bar, referente ao acordo comercial. A outra parte, teria recebido do marido, que trabalha em um garimpo.

T.T.S., 26, que também tinha dinheiro no bolso, se identificou como a proprietária do bar. A terceira mulher, identificada como, D.N.S., 25, tinha um cigarro de maconha.

A quarta suspeita, identificada como V.R.S.S., 42, disse ser a gerente do bar. Ela afirmou não receber mulheres que usam drogas e alegou ter mandado embora uma, dias atrás. A quinta mulher, G.l.C., 18, por preso por desacato. (Com informações da assessoria).



Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias