Morte de Dante completa 15 anos, mas legado político será eterno

Autor das Diretas Já, Dante uniu a sociedade civil e até partidos com ideologias contrárias.
Foto: Agência Brasil

O ex-governador de Mato Grosso Dante Martins de Oliveira, teria atualmente 69 anos. Ele faleceu em 6 de julho de 2006. Neste TBT do PNB Online, Dante é lembrado após 15 anos do seu falecimento. Engenheiro civil, ele é um dos políticos que mais se destacou na história do Estado.

Dante começou na política em 1979 após se eleger para deputado estadual na Assembleia Legislativa de Mato Grosso. Em seguida, em 1983 foi eleito deputado federal. No ano seguinte atuou como ministro da Reforma e do Desenvolvimento Agrário no governo de José Sarney.

Foi prefeito de Cuiabá por duas vezes e se elegeu governador em 1995, ficando no cargo até 2002. Em 2006, aos 54 anos no dia 6 de julho, se preparava para disputar a eleição mais uma vez. Tentaria retornar à Câmara dos Deputados, mas faleceu devido a uma pneumonia agravada pela diabetes.

A morte precoce de Dante causou comoção. Autor das Diretas Já (projeto que previa restabelecer voto direto para eleição de presidente da República), Dante foi percursor da concretização da proposta, liderou manifestações de rua por esse propósito, unificando sociedade civil e até partidos com ideologias contrárias.

Em Cuiabá, uma das principais avenidas da cidade recebeu o nome de Dante Martins de Oliveira. Ele não deixou filhos. A esposa, Thelma de Oliveira, assumiu a candidatura dele em 2006 e foi eleita deputada federal. Depois, também foi eleita prefeita da cidade de Chapada dos Guimarães (68 km de Cuiabá).

Leia também

Deixe seu comentário!