Mauro defende concessões e critica infraestrutura atual; 'Modelo se arrasta há anos'

Nesta quinta-feira o governador entregou mais de 510 km à iniciativa privada

Para o governador de Mato Grosso, Mauro Mendes (DEM), o país teve melhorias na infraestrutura das rodovias, tanto estaduais como federais, mas que é necessário mudanças. 

“A infraestrutura Brasileira, pelo tamanho que nosso país tem, pelas proporções e pelas oportunidades que ele tem, está muito aquém daquilo que seria necessário para um país poder se dizer um país em desenvolver”.

Mendes fez uma critica a forma de contrato das rodovias federais, como a exemplo dos 850,9 quilômetros da BR-163. Mesmo sem querer nomear culpados, Mauro associa a falta de trafegabilidade das estradas, a forma de governar.

“Lamentavelmente o governo Brasileiro, e eu digo governo não estou criticando presidente A,B ou C, muito mais do que um problema de presidente, momentaneamente alguém que lá possa estar, nós temos um modelo que ao longo de décadas vem se arrastando e tem jogado o país em uma condição muito ruim e muito precária de infraestrutura”. 

A fala está associada a defesa da concessão de três trechos de rodovias estaduais, cujos contratos foram assinados na manhã desta quinta-feira (06.05), sendo um na MT-220, entre Tabaporã e Sinop, outro na MT-246 entre Jangada a Itanorte, e o terceiro entre Primavera do Leste e Paranatinga, na MT-130.

As concessões são pelo período de 30 anos e  as concessionárias devem fazer execução de serviços de conservação, recuperação, manutenção e implantação de melhorias rodoviárias. Os investimentos previstos para serem aplicados diretamente na melhoria das rodovias são de R$ 1,45 bilhão.

“O caminho das concessões é a estratégia que nós definimos como muito clara e objetivamente como o caminho pra que o governo vá fazendo os investimentos e conceder a iniciativa privada onde for viável, nós teremos condições de mantê-las em 30 anos com trafegabilidade e ter recursos pra fazer investimentos e garantir a modicidade tarifária”, conclui.

Com a assinatura dos contratos, Mato Grosso entregou à iniciativa privada mais de 510 km de rodovias estaduais.

Leia também

Deixe seu comentário!