A decisão da 3ª Vara Federal Cível, em uma ação autoria do deputado estadual Lúdio Cabral (PT)

Justiça Federal: provas do Enem não serão adiadas

A Justiça Federal de Mato Grosso indeferiu, na tarde desta sexta-feira (15.01), pedido de adiamento do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), que será realizado nos dias 17 e 24 de janeiro, em todo o Brasil. A decisão é do juiz Cesar Augusto Bearsi, da 3ª Vara Federal Cível, em uma ação popular de autoria do deputado estadual Lúdio Cabral (PT).

Na decisão, o juiz lembrou que a prova já foi adiada. "Primeiro cabe ressaltar que o Enem já foi adiado em razão da pandemia e, neste período de adiamento, foram adotadas as medidas sanitárias para que seja realizado com segurança. É o que se extrai das medidas sanitárias adotadas e divulgadas no portal eletrônico do Inep", disse, em sua decisão.

Na ação, o deputado argumentava que, dos 101.719 candidatos que farão o Enem em Mato Grosso, apenas 2.819 farão a prova no formato digital, enquanto os outros 98.900 realizarão o exame na forma impressa, e ficarão aglomerados em salas fechadas por mais de cinco horas, aumentando a exposição e o risco de contágio da covid-19. Para evitar um agravamento ainda maior da pandemia, Lúdio acionou a União e o Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

 

Leia também

Deixe seu comentário!