Governo de MT confirma que foi procurado por representante da Davati

O Fantástico teve acesso a mensagens que estavam no aparelho do cabo da PM Luiz Paulo Dominguetti, peça chave da investigação de um suposto comércio paralelo de vacina.
Foto: Reprodução

O Governo de Mato Grosso confirmou, nesta segunda-feira (05.07), que foi procurado por um representante da empresa Davati Medical Supply, chamado Helder Mello. Segundo a assessoria, ele teria encaminhado email para a Casa Civil, em março deste ano, com oferta de vacinas contra a Covid-19 da fabricante Johnson & Johnson.

Nesse domingo (04), o Fantástico divulgou mensagens que estavam no aparelho de Luiz Paulo Dominguetti, que teve o aparelho apreendido durante sessão da CPI da Covid no Senado, onde ele afirmava que Mato Grosso, Amapá, Piauí e Amazonas.

Conforme o governo do Estado, Helder Mello informou que as vacinas seriam oferecidas ao custo de U$ 14 por dose, com prazo de entrega de até 10 dias após a assinatura do contrato. Ainda conforme o email, não seria necessário o pagamento antecipado.

Em resposta à oferta, o secretário-chefe da Casa Civil, Mauro Carvalho, solicitou a Carta de Representação da empresa com a fabricante. No entanto, o documento não foi apresentado e o Governo não deu sequência a nenhuma tratativa com a empresa.

Mensagens de celular

Segundo os investigadores, algumas conversas indicam que Dominguetti negociava uma comissão de 25 centavos de dólar por dose de vacina. Em mensagens a um contato identificado como Guilherme Filho Odilon, Dominguetti afirma:

"Vacina Astrazeneza. Valor 3 dólares e 97 a dose". E diz: "Capacidade entrega imediata. 100 milhões de doses. Venda direto Astrazeneca."

Guilherme responde: "Boa tarde, meu amigo. Ainda aguardando documentação do grupo."

E Dominguetti avisa: "Ok. Só pra te posicionar, Amapá e Mato Grosso estão comprando."

Nas conversas com Guilherme, Dominguetti também menciona o Piauí: "Conseguimos seis meses em contrato garantir qualquer venda no Piauí ou outro parceiro."

As mensagens obtidas pelo Fantástico também mostram que no dia 26 de fevereiro Dominguetti recebe uma ligação de um contato chamado "Haroldo Vacinas Compra". E responde por texto: "Meu amigo, já te retorno. Alfredo me passou sobre o Amazonas, ? Sabe a quantidade?".

E Haroldo responde: "Inicialmente, liberaram de um fundo lá quase 160 milhões". O arquivo obtido não revela o final desta conversa.

Leia também

Deixe seu comentário!