FG ASSESSORIA

Gallo diz que vai 'pegar' todos os sonegadores de ICMS em MT

A operação não irá se restringir apenas no comércio de bebidas e terá novas fases.

em 23/08/2019

O secretário de Estado de Fazenda (Sefaz) Rogério Gallo afirmou, na manhã desta sexta-feira (23), que comerciantes de Mato Grosso que estiverem praticando o “estoque frio” serão presos pela Polícia Civil (PJC), em breve. 

A declaração ocorreu durante entrevista sobre a “Operação Liber Parter", deflagrada pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra Administração Pública (Defaz) nesta sexta-feira, para investigar o comércio de bebidas quentes (Velho Barreiro, Jamel, Pirassununga, etc...), que teria sonegado cerca de R$ 14 milhões em ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços).

“Comerciantes que querem se aproveitar de preços praticados por distribuidores, de qualquer tipo de mercadoria, sem nota fiscal, nós vamos pegá-los”, exclamou o secretário.

Resultado de imagem para rogerio gallo

Reprodução

Segundo Gallo, tem ocorrido a pratica do “estoque frio”, quando o estabelecimento não registra a existência da mercadoria estocada, para não pagar os impostos. Sendo assim, é utilizada a estratégia de não emitir nota fiscal sobre os produtos. Gallo aponta que é muito importante que os consumidores e clientes solicitem a nota, pois, é uma forma de combater a sonegação fiscal.

“Estamos trabalhando de modo ordenado para que essas operações não ocorram. Elas são sabidamente irregulares, por parte dos comerciantes de Mato Grosso, que adquirem produtos sem nota fiscal a preço muito baixo”, explica Gallo.

De acordo com o delegado Sylvio do Vale Ferreira Júnior da Defaz, bares frequentados e famosos nas regiões compõe a lista da Liber Parter, no entanto, ele não revelou nomes dos estabelecimentos investigados.

A operação não irá se restringir apenas no comércio de bebidas e terá novas fases.

 “Nós temos as informações e vamos chegar a todos eles, nós começamos pelo setor de bebidas, existem muitos outros setores que serão anunciados”, afirma Rogério Gallo.

Foram cumpridos nessa manhã, 11 mandados de prisão e 37 ordens de busca e apreensão. Os mandados foram expedidos para cumprimento em 13 cidades de Mato Grosso e 1 cidade do Estado de Tocantins, sendo elas: Cuiabá, Várzea Grande, Pontes e Lacerda, Comodoro, Jauru, Cáceres, Mirassol D’oeste, São José dos Quatro Marcos, Figueirópolis D’Oeste, Tangará da Serra, Campo Novo dos Parecis, Primavera do Leste, Juína e Palmas (TO).



Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias