Sem oxigênio, unidades de saúde não conseguem atender pacientes com Covid-19

Funcionários pedem socorro em hospitais de Manaus: “É muita gente morrendo”

Profissionais de saúde da rede hospitalar de Manaus (AM) relatam momentos de sofrimento com a falta de oxigênio para pacientes de Covid-19 na região.

Nesta quinta-feira (14/1), um vídeo viralizou nas redes sociais ao mostrar o estado do Serviço de Pronto Atendimento (SPA) e Policlínica Dr. José Lins.

Nas imagens, uma funcionária faz um apelo às autoridades de saúde. “Pessoal, peço a misericórdia de vocês. Nós estamos em uma situação deplorável. Simplesmente acabou o oxigênio de toda uma unidade de saúde”, relata. “É muita gente morrendo. Quem tiver disponibilidade, oxigênio, por favor, traga aqui para o SPA, tem muita gente morrendo”, pede a profissional.

As imagens mostram, ainda, policiais militares entregando dois tanques de oxigênio aos funcionários da unidade hospitalar. “Por favor, disparem esse vídeo para um monte de lugar. Tem muita gente morrendo mesmo”, diz a técnica.

No Hospital Universitário Getúlio Vargas, ligado à Universidade Federal do Amazonas (Ufam), também falta oxigênio. Um técnico da unidade pediu, em vídeo, que as pessoas levassem a substância até a instituição.

“A gente está sem oxigênio para os pacientes. A previsão é de que acabe em 2 horas. Já houve baixas de pacientes. Então, quem tiver em casa sobrando, traga porque será muito bem-vindo”, relata.

 

Outro vídeo compartilhado nas redes sociais mostra uma sala com diversos pacientes. “É um oxigênio para cinco pessoas em uma sala. Os médicos estão revezando de um para o outro para poder socorrer. É uma calamidade. Precisamos de socorro”.

Leia também

Deixe seu comentário!