FG ASSESSORIA

Fiat-Chrysler se junta ao grupo Peugeot Citroën

acordo assinado nessa quinta-feira (31)

em 31/10/2019

iCarros

Novo grupo automotivo formado por FCA e PSA será o quarto maior do mundo com 13 marcas

© João Brigato / Foto: Divulgação Novo grupo automotivo formado por FCA e PSA será o quarto maior do mundo com 13 marcas

Depois de ser rejeitado pela Renault, o grupo Fiat Chrysler encontrou um novo parceiro e anunciou hoje o casamento com a Peugeot Citroën. O novo grupo automotivo formado por FCA e PSA será dono de 13 marcas (14 se considerada participação da Ferrari), além de ser o quarto maior em volume de vendas no mundo, ficando atrás de VW, Toyota e Hyundai-Kia.

O acordo assinado nessa quinta-feira (31) marcou o início do novo grupo com participação dividida igualmente em 50% para a FCA, 50% para a PSA. Segundo comunicado oficial, a junção fará com que o novo grupo tenha vendas anuais na cada de 8,7 milhões de veículos, superando assim com vantagem a General Motors, a qual a Opel fez parte no passado.

Redução de custos

Assim como o processo de integração da Opel ao grupo Peugeot Citroën levou um certo tempo, a ideia das novas parceiras é que em quatro anos a sinergia entre PSA e FCA esteja na casa dos 80%. Nenhuma fábrica será fechada nesse processo, vale destacar – mas há chances de uma planta produzir um carro da Fiat e um da Citroën, por exemplo, lado a lado.

Segundo dados divulgados pela FCA e PSA, o novo grupo (que poderá ter um nome novo, marcando assim a fusão), terá um lucro bruto combinado de R$ 757 bilhões e um lucro operacional na casa dos R$ 49 bilhões. Haverá ações negociadas nas bolsas de Nova York, Milão e Paris.

Com mudança da sede para a Holanda, serão nomeados cinco membros da diretoria pela Fiat Chrysler e cinco pela Peugeot Citroën. O atual CEO do grupo PSA, Carlos Tavares, assumirá o papel de comando no novo grupo formado por cinco anos, além de ser membro da diretoria. Mike Manley, atual CEO da FCA, manterá seu cargo.

14 marcas

A sinergia entre as marcas será essencial para enxugar custos, algo que a PSA se mostrou altamente preparada, vide o que fez com a Opel. Assim, o grupo será formado pelas marcas Peugeot, Citroën, Opel, Vauxhall, DS, Fiat, Chrysler, Dodge, Jeep, RAM, Alfa Romeo, Maserati e Lancia. A Ferrari tem participação dos acionistas da FCA e tecnicamente também faz parte do grupo. 

Fazem parte do grupo também a submarca Fiat Professional de modelos comerciais, a divisão de peças Mopar, as preparadoras SRT e Abarth além do serviço de lease e compartilhamento de carros Free2Move. Ainda não foram divulgadas quais ações do novo grupo PSA-FCA afetarão o Brasil.



Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias