Emanuel Pinheiro se reúne com Bolsonaro e formaliza pedido de vacinas para Cuiabá

Governo Federal deve responder ao pedido de Cuiabá em até 48 horas.
Foto: Assessoria

O prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro (MDB), formalizou o pedido para que o Governo Federal envie mais 670 mil doses de vacinas contra a covid-19 ao município, para a realização da Copa América. Após o encontro com o presidente Jair Bolsonaro (Sem partido), na tarde desta terça-feira (08.06), o emedebista gravou um vídeo afirmando que ao posicionamento, sobre o reforço para a campanha vacinal, deve ser apresentado em até 48 horas.

“Ele entendeu o nosso pleito. A partir de amanhã a bola está com o deputado federal Emanuelzinho, com o ministro Queiroga, da Saúde, e ministro chefe da Casa Civil, general Ramos, que vão sentar e em 48 horas, até quinta-feira dia 10 de junho apresentar a definição para Cuiabá”, afirmou o prefeito de Cuiabá.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) reservou 30 minutos de sua agenda oficial para se reunir com o prefeito, no Palácio do Planalto, a partir das 16h30 (horário de Brasília).

A decisão da realização da Copa América -  em Cuiabá - não é de responsabilidade do município, mas sim, do Governo Federal, da Confederação Brasileira de Futebol e Governo do Estado. Cinco jogos serão realizados na Arena Pantanal, a partir do próximo domingo (13). 

Até o momento, dados da plataforma Localiza SUS apontam que Cuiabá já vacinou com a primeira dose 24,8% de sua população geral e 33,7% da população acima de 18 anos. Já com a segunda dose, 9,9% da população em geral está com o esquema vacinal completo e 13,4% da população acima de 18 anos já recebeu as duas doses. Já foram aplicadas mais de 210 mil doses do imunizante.

No total, a Arena Pantanal receberá jogos das seleções da Argentina, Uruguai, Chile, Equador e Bolívia, entre os dias 13 e 28 deste mês. Não será permitido público no estádio, mas a grande movimentação de profissionais para a realização do evento desportivo é preocupação da gestão.

Decisão do Supremo
O Supremo Tribunal Federal (STF) marcou para a próxima quinta-feira (10) o julgamento de ações que contestam a realização da Copa América no Brasil. O caso será analisado em sessão do plenário virtual que irá durar 24 horas. Nesse período, os ministros poderão incluir seus votos no sistema online.

A ministra Cármen Lúcia é a relatora de duas ações sobre o tema. Ela lembra que o campeonato está marcado para começar no dia 13 de junho e que, por isso, o caso deve ser resolvido com “excepcional urgência”.

Segundo informações do Jornal Folha de São Paulo, o Supremo irá analisar uma ação apresentada pelo PSB e outra de autoria da Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos.

A entidade afirma que a vinda de delegações estrangeiras para o Brasil aumenta o risco de propagação da Covid-19 no país. Já o partido diz que a “permissão ou mesmo a facilitação do governo para realização de tal evento em momento no qual o Brasil atravessa a fase mais aguda da pandemia representa absoluta temeridade e descaso das autoridades federais com a saúde pública".

 

Leia também

Deixe seu comentário!