FG ASSESSORIA

Emanuel Pinheiro afirma não ter preocupação com possível delação de ex-secretário de Saúde

Nos bastidores, circula informações de que o ex-secretário estaria negociando uma delação premiada.

em 15/04/2019

O prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) garantiu ser o maior interessado nos esclarecimentos da Operação Sangria, que investiga fraudes na Saúde de Cuiabá e  no Estado. Segundo ele, não há qualquer preocupação quanto a uma possível delação premiada de seu ex-secretário de Saúde, Huark Douglas Correia, preso desde o último dia 30 de março, acusado de integrar organização criminosa responsável por gerar, segundo a Polícia Civil, um verdadeiro monopólio na saúde pública de Mato Grosso.

“Eu quero é que delate, eu quero que quem tem o que falar, em qualquer esfera Municipal, Estadual, Federal, delate e prove. Principalmente prove. Não tenho qualquer preocupação. Sou o maior interessado que tudo se esclareça”, disse o prefeito, na manhã desta sexta-feira (12).
 
Nos bastidores, circula informações de que o ex-secretário estaria negociando uma delação premiada. Os rumores surgiram depois que a defesa de dois presos na Operação Sangria desistiram de habeas corpus em tramitação no Tribunal de Justiça de Mato Grosso (TJTM), às vésperas do julgamento.
 
O chefe do Executivo Municipal garantiu que as investigações da Operação Sangria são referentes à gestões passadas.  Na oportunidade, acrescentou ainda que lamenta os ataques, segundo ele gratuitos, à sua honra e imagem, e disse ficar triste pela democracia.
 
“Esse episódio da Operação Sangria, todo ele é do passado, nada tem a ver com minha gestão. Absolutamente nada tem a ver com minha gestão. Que essas leviandades, irresponsabilidades, ataques gratuitos a minha honra e imagem não possam perdurar. Porque isso não representa a verdade e isso é muito triste para a democracia”, alegou.
 
“Eu fico impressionado como tem gente, graças a Deus é minoritário, que faz tudo, que torce contra Cuiabá, torce para que o prefeito se prejudique, torce para que o prefeito não faça nada, torce para que a cidade não ande, para prejudicar o prefeito, esse ou aquele grupo. Isso é muito triste”, acrescentou o prefeito.
 
Operação Sangria
 
A investigação da operação Sangria apura fraudes em licitação, organização criminosa e corrupção ativa e passiva, referente a condutas criminosas praticadas por médicos/administrador de empresa, funcionários públicos e outros, tendo como objeto lesão ao erário público, vinculados a Secretaria de Estado de Saúde e a Secretaria Municipal de Saúde, através de contratos celebrados com as empresas usadas pela organização, em especial, a Proclin e a Qualycare.
 
Segundo a apuração, a organização mantinha influência dentro da administração pública, no sentido de desclassificar concorrentes, para que ao final apenas empresas pertencente a eles (Proclin/Qualycare) possam atuar livremente no mercado.
 
Os trabalhos são conduzidos pela Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), presididos pelo delegado Lindomar Aparecido Tofoli. São alvos: Huark Douglas Correia, Fábio Liberali, Fábio Taques, Kedna Iracema Servo, Luciano Correia e Celita Liberali.

Por: Olhar Direto

Áudio


Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias