FG ASSESSORIA

Em assembleia, escrivães e Policiais Civis decidem paralisar dia 25 contra reforma da previdência

Esta decisão foi tomada por unanimidade de votos.

em 18/06/2019

Cerca de 200 policiais civis aprovaram ontem (14), em uma Assembleia Geral Extraordinária, na sede do Sindicato dos Investigadores de Polícia do Estado de Mato Grosso – Sinpol-MT, uma paralisação, no próximo dia 25, para protestar em defesa dos direitos das polícias brasileiras. Esta decisão foi tomada por unanimidade de votos da assembleia unificada entre investigadores e escrivães da Polícia Civil.

Além dessa decisão, os investigadores e escrivães discutiram outros assuntos como adicional noturno, sobreaviso e reforma da previdência, temas estes que despertam muito interesse da categoria.

A presidente do Sinpol-MT, Edleusa Mesquita, considerou muito importante a resposta dos policiais à  convocação, que ele classifica como uma demonstração de preocupação e de  interesse  da categoria em debater a Reforma da Previdência (PEC 06/2019). Esta reforma encontra-se em discussão na Câmara dos Deputados, e prevê conseqüências para todos, caso seja aprovada da forma como foi elaborada.

A diretoria do Sinpol-MT relatou o trabalho que tem sido desenvolvido pelo sindicato ao lado da Confederação Brasileira dos Policiais Civis – Cobrapol, e da União dos Policiais do Brasil – UPB, detalhando as visitas realizadas esta semana, em Brasília, a um grande grupo de deputados, integrantes da Comissão Especial de Reforma da Previdência, sobre os efeitos negativos que a reforma trará para a categoria.

Ainda na dependência dos acontecimentos, investigadores e escrivães poderão voltar a Brasília no dia 2 de julho, em uma grande movimentação nacional, quando deverão participar representantes de todas as polícias civis do Brasil, Polícia Federal – PF, Polícia Rodoviária Federal – PRF, Guardas Municipais e Sistema Prisional, para mostrar a insatisfação do segmento segurança pública com as mudanças e preservar os direitos conquistados.

A regulamentação de certos institutos no âmbito da Polícia Civil, como o sobreaviso, e o adicional noturno, também foram discutidos. A diretoria fez um relato de todas as iniciativas  que tem tido para resguardar e garantir os direitos dos policiais.

A diretoria também relatou o resultado recente de uma reunião entre um grupo de deputados estaduais e o Fórum Sindical, quando foi discutido o veto do Governo à inclusão de recursos do  Auxílio Financeiro de Fomento às Exportações – FEX. Ficou decidida a realização de uma nova reunião, nos próximos dias, para retomar as discussões sobre este assunto.  

(Com informações da Assessoria)

Áudio


Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias