Técnico que estava em atividade com as categorias de base do Mixto vai comandar o Luverdense contra o Cuiabá nas quartas de final do Campeonato Mato-grossense 2020

Eduardo Henrique é o novo técnico do Luverdense para a disputa do Estadual

 

 

 

 

 

 

 

Foto: Divulgação Assessoria Mixto

Após um período inativo desde a paralisação do Mato-grossense em março de 2020, e a desistência de disputar a Série D do Campeonato Brasileiro, o Luverdense Esporte Clube está de volta às atividades.

O novo técnico da equipe será Eduardo Henrique, que está em Lucas do Rio Verde para finalizar o acerto com a diretoria e assumir o elenco para as quartas de final do estadual, contra o Cuiabá. 

 

Segundo informações do repórter Altair Anderli, alguns jogadores que já vinham com contratos estão na cidade, e outros chegando do interior de São Paulo, para iniciarem os treinamentos nesta semana. Após reunião na tarde dest quinta-feira (26), o técnico também deve indicar alguns atletas para a remontagem do time.

Os jogos contra o Dourado serão nos dias 3 e 6 de dezembro. O primeiro duelo ocorre no estádio Passo das Emas, com a partida decisiva na Arena Pantanal.

O Luverdense também poderá disputar a Copa Verde, previamente marcada para ocorrer em janeiro e fevereiro.

Mais sobre Eduardo Henrique

Eduardo Henrique chegou em Mato Grosso em 2005. Como preparador físico e auxiliar técnico foi campeão mato-grossense por Vila Aurora e Cacerense. Trabalhou como auxiliar do técnico Lisca no Luverdense em 2010 e técnico do Sorriso no ano seguinte. Foi técnico do Mixto em 2012, sendo campeão da Copa Mato Grosso. Em 2013, comandou o Alvinegro no Estadual, até ser substituído pelo ex-jogador Cláudio Adão. Posteriormente, treinou Mato Grosso, União e Operário Várzea-grandense, entre estaduais e Série D do Brasileiro.

Em 2015, Eduardo assumiu as categorias de base de transição do Cuiabá, por onde permaneceu até o início de 2020. Ele chegou a comandar algumas partidas como interino pelo profissional, na Série C e na Série B. Eduardo conquistou um título da Copa FMF e classificou o Dourado para a Copa São Paulo de Futebol Junior nos últimos dois anos, com um título e um vice-campeonato do Sub-19.

Recentemente, o técnico estava no projeto de reestruturação das categorias de base do Mixto, porém sem competições, acabou tendo a liberação amigável para o novo desafio na carreira.

Aos 41 anos, tem graduação em educação física e possui a licença B da CBF. Realizou o curso de especialização de treinamento esportivo da entidade máxima do futebol brasileiro.

Por: Pedro Lima / com Altair Anderli

Leia também

Deixe seu comentário!