FG ASSESSORIA

Eduardo Botelho nega racha com produtores por Fethab

O argumento do parlamentar é que quando forem vistos os resultados da aplicação desse recurso, não haverá mais reclamações.

em 12/04/2019

O presidente da Assembleia Legislativa (AL), Eduardo Botelho (DEM), afirmou que a aprovação da destinação de 10% do Fundo Estadual de Transporte e Habitação (Fethab) para a saúde do Estado na quarta-feira (10) não irá interferir nas relações da Casa de Leis e do governo com o setor produtivo. O argumento do parlamentar é que quando forem vistos os resultados da aplicação desse recurso, não haverá mais reclamações.

“Não é justo nós ficarmos com 10% do Fethab parado, esperando um plano de investimento, enquanto nós temos saúde, hospitais fechando, gente morrendo. No meu entendimento foi justo e deveria ficar mais ainda. Eu acho que tinha que ficar o ano todo”, justifica o deputado estadual.

Essa destinação será feita até julho, período em que dura o decreto de calamidade financeira do Estado. Para o parlamentar, todos têm que colaborar no atual momento. “Tem sim que contribuir e é muito justo que use esse dinheiro para isso”.

Sobre as reclamações sobre o uso do Fethab para outros fins que não sejam infraestrutura e habitação, Botelho diz que os resultados acabam ultrapassando as críticas. “O Fethab acharam ruim, agora estão vendo que as obras estão saindo, estão satisfeitos. Daqui a pouco vão ver que a saúde vai melhorar. Por que onde vão os funcionários deles? Eles pagam hospital particular para os funcionários? Pagam nada, jogam tudo para a saúde pública”.

Esses 10% estavam previstos para o MT PAR, empresa de economia mista que foi criada para gerar investimentos no estado. Mas, como o projeto ainda não está totalmente estruturado, a proposta foi remanejar esse percentual para a saúde, que além de área prioritária, também está passando por graves crises. “Isso é um paliativo. Foi uma sugestão minha, aliás, queria que ficasse o ano inteiro”, explica Botelho.

Por: Gazeta Digital



Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias