Dr. João critica live de Gusttavo Lima e alerta para riscos de contaminação

A transmissão online foi feita pelas redes sociais, mas no local centenas de pessoas estiveram no show em Primavera do Leste

O deputado estadual, Dr. João (MDB), criticou a aglomeração de centenas de pessoas na live do cantor Gusttavo Lima, intitulado do “O Embaixador Do Agronegócio’, nesta terça-feira (04.05).

O evento foi realizado em Primavera do Leste (236 km de Cuiabá) e contou com a participação de políticos e empresários de Mato Grosso, inclusive os deputados estaduais, Janaína Riva (MDB) e Ulysses Moraes (PSL).

Na avaliação do deputado, que é médico, este momento é muito crítico e existe a possibilidade de uma terceira onda de contágio. A preocupação de Dr. João é com leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) em cidades distantes da capital mato-grossense.

“Se não tomar cuidado, vai vir a terceira onda. A taxa de contágio está diminuindo, mas já voltou a aumentar, quando subir mais ainda vai vir a terceira onda e vai morrer mais gente. Nós comemoramos tanto que não tinha mais problema de UTI, mas por exemplo, Tangará da Serra já enviou para Cuiabá seis pacientes. Nunca teve problema de leito lá e agora já está mandando pra cá”, disse.

Após a polêmica nas redes sociais, a live de Gusttavo Lima se tornou alvo de investigação pelo Ministério Público de Mato Grosso, que deseja apurar descumprimentos dos decretos municipais e estaduais que recomendam a não realização de eventos com aglomerações.

A promotora de justiça, Carla Marques Salati, instaurou inquérito para apurar se o evento havia alvará para realização, o nome do proprietário da Fazenda em que foi autorizada a realização do evento, qual a fonte de recursos utilizadas para custeio da estrutura montada para realizar o evento e o pagamento do cantor Gustavo Lima, além de quais as autoridades foram comunicadas sobre a realização do evento.

Dr. João reforçou que os organizadores do evento deveriam ter destinado o dinheiro gasto para outra finalidade, como cestas básicas.

“Eu acho que tem que avaliar, se não amanhã vira moda, todo mundo vai fazer show, daqui a pouco vai ter show de vinte, trinta mil pessoas”, completou o parlamentar. Segundo ele, os ‘ricos’ que foram ao show deveriam usar o dinheiro para comprar cestas básicas e ajudar quem está passando fome”, completou.

OUTRO LADO

Em nota, a prefeitura de Primavera do Leste informou que o evento seguiu as normas de restrições de pessoas máximas do local, encerrou antes do toque de recolher e que o prefeito compareceu como anfitrião e agradeceu ao cantor por escolher a cidade. A prefeitura não teve envolvimento com a organização. Ainda, segundo a assessoria, não foram registradas denúncias às equipes de fiscalização referente ao evento.

Leia também

Deixe seu comentário!