Condenado na Operaçao Sodoma, filho do ex-governador Silval Barbosa começa a cumprir regime aberto

O empresário não pode frequentar lugares inapropriados, portar armas e nem ingerir bebida alcoólica
Foto: Reprodução

Rodrigo da Cunha Barbosa, filho do ex-governador Silval Barbosa, foi condenado a cumprir 2 anos e 2 meses de regime aberto. A condenação do empresário é da Juiza Monica Catarina Perri Siqueira, da 2ª Vara Criminal de Cuiabá, e integra a ação penal da Operação Sodoma.

A sentença foi proferida no dia 16 de março 2018 e transitou em julgado no dia 18 de junho daquele mesmo ano. Entretanto só agora Rodrigo vai começar a cumprir pena.

Conforme a condenação, o filho do ex-governador terá que permanecer, obrigatoriamente, dentre de casa, das 21h às 6h do dia seguinte. A cada dois meses ele também terá que comparecer na Fundação Nova Chance para assinar um termo de comparecimento e também comprovar residência.

A juíza também não autorizou a saída de Rodrigo, tanto de Cuiabá, quanto de Várzea Grande, sem aviso prévio à Justiça. Deve também atender as intimações e responder as informações requisitadas.

Terá que pagar a multa e as custas processuais, no prazo de 10 dias, a contar da intimação, cuja guia de recolhimento será disponibilizada no cartório da 2ª vara criminal de Cuiabá.

Entre outras obrigações estão: Não frequentar lugares inapropriados, não portar armas, não ingerir bebida alcoólica ou fazer uso de qualquer espécie de substância entorpecente, não se envolver em crimes e pagar a multa e as custas processuais, no prazo de 10 dias, a contar da intimação.

Caso o condenado descumpra qualquer uma das condições impostas pela juíza, poderá ser decretada a prisão, com a finalidade de apresentá-lo imediatamente em audiência de justificação, podendo acarretar a revogação do benefício e regressão do regime prisional.

Leia também

Deixe seu comentário!