Capital Notícia
Lançamento da vacina contra covid 100% brasileira será nesta quinta-feira

Lançamento da vacina contra covid 100% brasileira será nesta quinta

O lançamento oficial do estudo clínico da fase 1 da vacina 100% brasileira conra a covid-19 será realizado nesta começam nesta quinta-feira (13.01) em Salvador (BA). O evento terá aplicação da primeira dose da vacina.

O imunizante a ser aplicado em grupo de brasileiros é o RNA MCTI Cimatec HDT. Ele é baseado na tecnologia de RNA replicon autoamplificante, capaz de codificar a proteína spike do coronavírus causador da Covid-19.

Nesta etapa, serão avaliadas a segurança, reatogenicidade e imunogenicidade da vacina contra o coronavírus.

O ministro da Ciência, Tecnologia e Inovações, Marcos Pontes, ressaltou que a RNA MCTI Cimatec HDT é uma vacina feita por cientistas brasileiros em parceria com cientistas americanos. Ele explicou que se trata de um imunizante importante para o desenvolvimento desse tipo de tecnologia, não só para a pandemia de Covid-19, mas também para outras pandemias.

“É importante o Brasil dominar essas tecnologias”, afirmou Pontes.

Pontes convidou o senador Wellington Fagundes (PL-MT) para participar do lançamento oficial do estudo clínico em Salvador na Bahia. Fagundes foi o relator da Comissão Temporária da Covid-19 do Senado e um dos principais entusiastas da produção da vacina brasileira.

“Apoio do Wellington foi fundamental para chegarmos aonde chegamos e nada mais justo do que tê-conosco”, disse o ministro Marcos Pontes.

O ministro reconheceu o trabalho da CT da Covid como fundamental nesse processo, sobretudo, no momento mais agudo, no ano passado, quando faltaram recursos para prosseguimento dos estudos.

“Conforme havíamos previstos, 2022 será um ano importante para vencer o novo coronavírus” – disse o senador mato grossense, ao destacar o intenso trabalho desenvolvido na CT da Covid-19 em apoio aos projetos de estudos e pesquisas para que o Brasil possa ter e produzir seu próprio imunizante. “Sempre defendemos que pudéssemos ter independência no combate a pandemia” – lembrou.

No começo da semana, a Fundação Oswaldo Cruz anunciou que deverá entregar já em fevereiro, para o Ministério da Saúde, as primeiras doses da vacina contra a covid-19 totalmente fabricadas com o Insumo Farmacêutico Ativo, IFA nacional, produzido por Bio-Manguinhos, o Instituto de Tecnologia em Imunobiológicos.

Em vigor também a Lei 14.187/21, de autoria do senador do PL, que autoriza fábricas que já produzem vacinas de uso veterinário a produzir imunizantes ou insumos farmacêuticos ativos (IFA) contra a Covid-19.