FG ASSESSORIA

Licitação para concessão da Rodoviária Shopping não tem interessado

A realização da licitação definitiva da rodoviária da capital é a continuidade de um longo processo de melhoria da unidade, iniciado na atual gestão.

em 06/12/2018

O Governo do Estado de Mato Grosso, por meio da Secretaria de Estado de Infraestrutura e Logística (Sinfra), informou que a licitação para a concessão à iniciativa privada da futura Rodoviária Shopping de Cuiabá (terminal Engenheiro Cássio Veiga Sá) não teve investidores interessados, e não houve nenhuma proposta apresentada formalmente, nesta terça-feira (4), por empresa ou consórcio. Desta forma, a secretaria deve republicar o edital.  

A realização da licitação definitiva da rodoviária da capital é a continuidade de um longo processo de melhoria da unidade, iniciado na atual gestão. Em 2017, o Governo de Mato Grosso contratou emergencialmente uma empresa para administrar a rodoviária, no lugar da antiga gestora que atuava há 10 anos na unidade sem possuir contrato. Desde a contratação emergencial, foram investidos mais de R$ 300 mil na melhoria da infraestrutura, principalmente em acessibilidade, limpeza e segurança para os usuários.   

Na avaliação da Sinfra, a ausência de empresas participantes se deve ao momento político de transição e as exigências técnicas do edital, que prevê investimentos de R$ 30 milhões para melhorias no local.    

Dentre as melhorias previstas no edital estão a instalação de elevador panorâmico, escadas rolantes, painéis de iluminação solar, ar-condicionado, bilhetagem eletrônica e outros serviços, além da permanência de seguranças armados por 24h no local, o que eleva consideravelmente os custos. Os requisitos, no entanto, são indispensáveis para garantir os investimentos e as melhorias necessárias para os usuários.   

Ao elaborar o edital, o Governo do Estado de Mato Grosso buscou o equilíbrio e oferecer serviços de qualidade aos cidadãos. As exigências previstas aos participantes garantem que a administração do maior terminal de Mato Grosso não seja gerida por uma empresa sem capacitação técnica, de investimento e gestão.   

Sempre pensando em assegurar a qualidade dos serviços que já vem sendo prestado aos cidadãos que utilizam a rodoviária, o contrato emergencial da empresa, que atualmente administra o terminal rodoviário, foi renovado neste ano por mais 180 dias, e encerra-se em 12/05/2019.   

A continuidade do processo, bem como a análise para flexibilização do edital, será decidida pela futura administração do Governo de Mato Grosso, que será iniciada em janeiro de 2019.

Por: Assessoria



Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias