FG ASSESSORIA

Estado irá iniciar 2019 com déficit de mais de R$ 1,5 bilhão, afirma Mauro Mendes

O governador eleito adiantou que vai tomar adotar medidas duras para reduzir os custos do Estado.

em 06/12/2018

O governador eleito Mauro Mendes (DEM), esteve reunido durante toda a manhã desta quarta-feira (5), com os deputados estaduais de Mato Grosso, na sede da Assembleia Legislativa, apresentando os números preliminares da situação do Estado que foram levantados pela equipe de transição. O democrata reforçou que Mato Grosso vai fechar o ano de 2018 com um déficit aproximado de R$ 1,8 bilhão. Para 2019 – adiantou – o déficit será de mais de R$ 1,5 bilhão.

Questionado sobre a formação do primeiro escalão de governo, o democrata disse que já está dialogando, conversando com os aliados. “Acredito que no decorrer da semana já poderemos anunciar alguns nomes. Mas na semana que vem, com certeza, teremos definido os 15 secretários que vão compor nossa equipe para 2019. Tenho conversado com muitos atores. Voltei no sábado de um pequeno período de férias e estou fazendo, em média, 10 a 15 reuniões políticas por dia. Preciso receber mais informações para definir o perfil adequado para o tamanho do desafio que teremos pela frente”, resumiu.

Ele apresentou os números do Estado aos deputados, mostrou seu plano de governo e pediu apoio para atravessar o que classifica de “profunda e gravíssima crise” que Mato Grosso vem enfrentando. “Viemos aqui para termos um diálogo com os deputados, mostrando aquilo que nós estamos planejando para 2019 para que possamos ajudar Mato Grosso a sair desta profunda e gravíssima crise financeira que o Estado tem”, disse.

O governador eleito adiantou que vai tomar adotar medidas duras para reduzir os custos do Estado, como a diminuição de 24 para 15 secretarias, a demissão de três mil cargos comissionados e o estudo de uma “forte” redução nas 20 empresas públicas de Mato Grosso.

A expectativa do democrata, com o exemplo do Governo do Estado, é convencer os deputados da necessidade austera, inclusive com os repasses do duodécimo ao Parlamento e com o apoio para aprovação da Lei Orçamentária Anual (LOA), que está sendo concluída pelas equipes de transição e que em breve deve chegar ao Legislativo para votação. A proposta de Lei Orçamentária Anual (LOA) de 2019, já adaptada ao seu programa de governo, prevê receita total de R$ 19,6 bilhões sendo que R$ 15,9 bilhões serão para o orçamento do Executivo.

“Temos mostrado aos poderes essa dura realidade e argumentado que o Executivo fará um esforço para colocar a casa em ordem. Todo mundo precisa ajudar Mato Grosso nesse momento, não só o Executivo”, observou, acrescentando que seu governo fará “um orçamento real, um orçamento verdadeiro, que possa trazer na sua peça toda a realidade da receita para 2019, mas também toda a realidade da despesa programada que obrigatoriamente vai acontecer em 2019”, disse.

Por: O Documento

Áudio


Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias