Bolsonaro mandou Queiroz faltar em depoimento, diz livro

A informação é do colunista Guilherme Amado, da Revista Época, que teve acesso à publicação.

em 13/01/2020

TERRA

De acordo com o livro "Tormenta - O governo Bolsonaro: crises, intrigas e segredos", da jornalista Thaís Oyama, que será lançado no próximo dia 20, o presidente da República mandou o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro, Fabrício Queiroz, faltar em um depoimento marcado no Ministério Público do Rio de Janeiro. A informação é do colunista Guilherme Amado, da Revista Época, que teve acesso à publicação.

Velho conhecido na família Bolsonaro, Queiroz trabalhou no gabinete de Flávio quando o filho mais velho do presidente era deputado. Ele é investigado por lavagem de dinheiro e peculato por ser o suposto comandante de um esquema conhecido como "rachadinha" dentro do gabinete de Flávio.

Agora, de acordo com o livro, os advogados de Jair Bolsonaro e de Fabrício Queiroz haviam acordado que o ex-assessor iria prestar depoimento, mas o presidente resolveu voltar atrás após ser orientado por um amigo que o melhor seria deixar o caso subir para o Supremo Tribunal Federal (STF), onde eventualmente a defesa de Flávio conseguiu uma liminar para paralisar as investigações.

O presidente Jair Bolsonaro e a defesa de Queiroz não se manifestaram sobre a afirmação do livro.



Tags

Deixe seu comentário!


Mais Notícias